Painel sobre transmissão e produção de conteúdo

Começa o painel sobre os Grupos de Trabalho da pesquisa, com o professor da Universidade Federal da Paraíba, Guido Lemos e Jane de Almeida, coordenadora do “Estereoensaios”.

Guido fala sobre as limitações e problemas indicados pelos testes para a transmissão em nuvem. Destaca a importância de se desenvolver um consórcio para a pesquisa, com câmeras, cinemas universitários e salas de cinema em várias cidades.

Jane mostra o making of do “Estereoensaios”. E fala dos desafios encontrados pela equipe.

Dentro de instantes, a avant-première de “Estereoensaios”.

Anúncios

Cinegrid – contexto e ações no Brasil

O Cinegrid começa com a apresentação de Laurin Herr, atual coordenador e um dos fundadores desta rede distribuida de filmes em alta resolução ao redor do mundo. Herr falou sobre a história e proposta do Cinegrid.

Em seguida, Jane de Almeida, uma das responsáveis junto com a RNP por este encontro ocorrer no Brasil, mostrou como foi a aproximação dos pesquisadores, da Universidade Mackenzie e da RNP do Cinegrid.

Preparativos técnicos e testes do Cinegrid

Equipe trabalha nos intervalos do GLIF para testar o canal de transmissão e a qualidade da projeção.

Após o término do GLIF, às 19h, os preparativos técnicos para o Cinegrid voltaram a acontecer, dentre eles, o teste do “Estereoensaios”.

Muitas questões, como o tamanho dos projetores para as salas de projeção, o uso da tela especial, a resolução de imagem, a configuração dos diferentes softwares e computadores dos pesquisadores, a qualidade da transmissão, o player para o 4K, a energia elétrica, até o o uso do espaço físico mesmo.

Última locação: Mangueira. Imagens que emocionam




Algumas vezes, imagens dizem mais do que mil palavras…

Fábio Pestana, diretor de fotografia e produtor, e Jane de Almeida, diretora e coordenadora do projeto Estereoensaios junto à RNP, ou seja, a viabilizadora do que se fez nessa semana no Rio, emocionam-se com as imagens da Estação Primeira da Mangueira em 3D no monitor da câmera.

É por essas e outras que dissabores, preocupações e questões surgidas no transcorrer da produção deixam de ter sentido, e tudo que é especial e belo permanece. Inclusive em uma pesquisa ou principalmente nela.

From EstereoEnsaios

From EstereoEnsaios

Equipe de Estereoensaios visita RNP

No segundo dia da producao de “Estereoensaios” no Rio de Janeiro,a equipe foi visitar a Rede Nacional de Pesquisa. Muitas pessoas estiveram dando suporte para as experimentacoes e producao de conteudo cinematografico em altissima resolucao.
O filme-ensaio que esta sendo realizado sera apresentado no GLIF, evento de redes fotonicas que ocorrera de forma inedita no Rio de Janeiro em setembro deste ano, juntamente com o Grid, quando filmes experimentais em alta resolucao estarao sendo exibidos no pais.

Estereógrafo chega ao Rio para filmar “Estereoensaios”

Na nublada manhã de 06 de julho desembarcou no Rio de Janeiro o estereógrafo Keith Collea, para trabalhar no filme “Cinco ou seis ensaios em busca de uma narrativa” ou “Estereoensaios” produzindo e supervisionando os efeitos estereoscópicos com equipamentos de última geração.

Keith chegou ao Galeão com 22 cases em equipamentos e muito excesso de bagagem. Graças à ação competente da Alfândega, estereógrafo e equipamentos foram liberados. As câmeras Red Epic em 3D são as mais inovadoras do cinema mundial e é a primeira vez que o próprio estereógrafo as utiliza na produção de conteúdo cinematográfico.

Amanhã, dia 07, será todo dedicado à montagem das câmeras no Rig e sexta-feira terá início a filmagem.

Clique na imagem para ver as fotos da chegada das câmeras Red Epics no Rio de Janeiro.

Equipe de “Estereoensaios” começa a chegar no Rio de Janeiro

Nesta terça-feira, 05 de julho, a equipe executiva do filme desloca-se de São Paulo (Mackenzie)  e Juiz de Fora (Universidade Federal) para o Rio de Janeiro.

Após minutos de vôo internacional, táxi e check in no hotel, foi o momento de conferir com a produção local e com a RNP passagens, estadias, horários, profissionais, equipamentos, transporte, locações, ou seja, fechar o filme.

A diretora, Jane de Almeida, desde o dia anterior encontrava-se na cidade fechando as ações deste projeto (“Criação de Conteúdo Visual” do Grupo de Trabalho Visualização Remota de Aplicações Avançadas).

Aprovação do GT pela RNP – Primeira reunião da equipe de Conteúdo

Avenida Paulista à noite, uma das locações.

Na reunião de hoje, sexta-feira, 25 de março, Jane apresentou a ideia do Grupo de Trabalho e do Projeto.

Jane começou a reunião relatando que ela, do Mackenzie,  Guido Lemos, da Federal da Paraíba, e Teresa Carvalho, da Politécnica da USP, estão coordenando sub-áreas no Grupo de Trabalho Aplicações Avançadas de Visualização Remota. Jane coordena o grupo de conteúdo (que produzirá um filme de oito minutos para ser exibido em setembro no GLIF, no Rio de Janeiro), Guido de distribuição (que desenvolverá um protótipo de servidor para receber os conteúdos), e Teresa Carvalho de exibição (que pesquisará telas, formas de projeção, dentre outras).

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa terá dois eventos em que o GT e o projeto estarão presentes, o WRNP, em Gramado, em maio, e  o GLIF, no Rio de Janeiro, em setembro.

O filme terá um orçamento baixo (aí, suplício!).  Jane havia encaminhado um pré-orçamento. Agora, partimos para a elaboração do orçamento propriamente dito, com o levantamento dos equipamentos e cronograma.

O filme terá de sete a nove minutos e será em resolução 4K 3D. A idéia será de deslumbramento de imagens, de gigantismos, detalhes de imagens, helicóptero com São Paulo à noite, São Paulo de dia.

“Seis ensaios a procura de uma narrativa” terão cerca de 1m2o cada.

Pequeno brainstorm: cidade à noite, dança, jogo de futebol, congestionamentos, Marginal Pinheiros, Terraço Itália,

Ponte estaiada e Marginal Pinheiros, outra locação e uma das imagens mais conhecidas atualmente de São Paulo.

Imagem aérea, avião pousando, filmar a rede, feiras no Anhembi (alguma de tecnologia), exaustão de uma cidade absolutamente grande, Pacaembu, Favela, atrás das máquinas, Petrobrás.

Dúvidas: como será projetado? / Projetores JVC, parceria com a Sony.

Artemis para o IPAD para fazer o storyboard.

Além da produção do filme, Jane, Cícero (softwares), Caru, Alfredo (câmeras), Botini e quem mais tiver interesse da equipe estarão acompanhando reflexivamente todos os processos para a produção de um relatório em dezembro deste ano. Este Blog é o agregador de informações, ações e pesquisa para este relatório.