Feriado de decisões para equipe de “Cinco ou seis ensaios…”

Pesquisa de locação - maio

Durante este feriado, após a tentativa de uma agradável reunião presencial, realizamos intensa troca de mensagens para que hoje, 27/06, tenhamos como definir as questões finais da produção das filmagens.

Jane de Almeida, diretora do filme, havia anunciado a necessidade de um dia de descanso para Keith e outro para a montagem do equipamento, o que nos leva a começar a filmar na sexta-feira, 08/07.

Ainda em função do orçamento, precisamos cortar algumas locações e uso de equipamentos nacionais. O desafio tecnológico e narrativo das filmagens é proporcional a seu custo. Como experimentar planos, ângulos e movimentos de câmera com um equipamento pesado, com pouca mobilidade e ainda sem termos a grua ideal, o cameracar, o nose para o helicóptero, dentre outras?

Anúncios

Plano de fimagem privilegia câmera em movimento

O plano de filmagem e cronograma da produção começa a se definir. Talvez algumas alterações ainda aconteçam, mas devemos seguir o que abaixo está:

06/07 – Chegada equipe e do Keith – quarta-feira
07/07 – Checar e carregar equipamentos – quinta-feira
08/07 – Tavares Bastos + Mangueira – sexta-feira
09/07-  Porto – sábado
10/07 – Helicóptero + Barco – domingo
11/07 – Câmera car segunda-feira
12/07 – Desprodução – terça-feira
13/07 – Partida para Brasília ou retorno para São Paulo – quarta-feira

Arcos da Lapa - fotos da equipe de filmagem na pesquisa de locação.

Itinerário do dia 11/07, Câmera Car:

– Saara
– Lapa
– Santa Teresa
– Aterro
– Copacabana
– Ipanema
– Leblon
– São Conrado (Biruta)

Ensaio no barco: desafiador e instigante

Um dos ensaios dentre os cinco ou seis que podem ser quatro ou três, será com as câmeras em um barco. Para termos acesso às decolagens e aterrissagens do Aeroporto Santos Dumont somente assim, via mar, pois a burocracia da Infraero impede qualquer filmagem no horário de funcionamento do aeroporto fora das áreas comuns. E pista? Nem pensar! Como fazer 3D sem profundidade de campo?

Então a opção foi fazer via mar, de um barco. Aproveitaremos para filmar a Ponte Rio Niterói e o castelo da Ilha Fiscal, realizando o sonho de nosso produtor, assistente de câmera, fotógrafo, assistente de direção, magic man, Fábio Pestana.

Estabilizar as câmeras no barco será um desafio para a equipe, e também uma ótima oportunidade para se experimentar linguagens em altíssima resolução nas ondas do mar.

E nada como outro filme para inspirar…

Reunião de produção no Mackenzie e Sujinho

A reunião de nossa produção hoje começou no Mackenzie, com Jane de Almeida, Bruno Beauchamps e Caru Schwingel, e teve continuidade no Sujinho e na cafeteria em frente, com Fábio Pestana. Posteriormente, terminou no Mackenzie, para onde todos os caminhos indicam…

A proposta era o fechamento com a produção do Rio de Janeiro (Bruno Beauchamps) e de São Paulo do hotel, da chegada de Keith Collea, da ida da equipe para o Rio, do plano de locações, do pagamento do GT da RNP e dos encaminhamentos do Flamengo e outros projetos.

Como resultado, houve o contato com a Confederação Brasileira de Futebol, porém não um encaminhamento efetivo. Assim, tornou-se urgente retomar o contato com a Universidade de Juiz de Fora, parceira neste projeto, para verificar se podemos conseguir a liberação para as filmagens. O hotel ainda não foi fechado e o pedido para que se fique em quartos separados, diárias de 06 a 12 para a equipe e até 13 para Jane, que seguirá direto a Brasília para a inauguração de uma rede de transmissão da RNP no dia 14/07.

Decidiu-se que a equipe irá junto no mesmo dia e vôo. E precisa marcar a volta dia 12 para São Paulo ou outro destino, ainda em aberto. O Plano de Locações definido da reunião anterior foi reencaminhado. Informou-se que a liberação da entrada do Keith no Brasil foi resolvida e que os documentos estavam desde ontem no consulado em Los Angeles, enviados diretamente pela Ancine. Falou-se de outros projetos possíveis e das questões orçamentárias. Caru prometeu a atualização deste blog e pediu os endereços dos vídeos da pesquisa de locação.

Relato da pesquisa de locação do projeto Estereoensaios – Rio

por Alfredo Suppia

Nos dias19 a 21 de maio de 2011 parte da equipe do projeto Estereoensaios foi ao Rio de Janeiro para trabalhos de pesquisa de locação. Jane de Almeida (diretora), Caru Schwingel (produtora), Cícero Silva (pesquisador), Fábio Pestana (diretor de fotografia), XXXXXXX (câmera e edição), Alfredo Suppia (pesquisador), Pedro Carcereri (estagiário) e André Campos (estagiário)foram guiados pelos produtores Rodrigo Willon e Bruno Beauchamps, do Sibite.

Baseado em Copacabana, o grupo seguiu um roteiro que incluiu bairros e localidades como Santa Teresa, Lapa, Porto do Rio de Janeiro, Aeroporto Santos Dumont, Pão-de-Açúcar, Pedra da Gávea, São Conrado, Av. Niemeyer, Projac (estúdios da Rede Globo em Jacarepaguá), comunidades de Tavares Bastos e Rocinha e obras do metrô na Barra da Tijuca. Durante cerca de uma hora de sobrevôo do Rio de Janeiro em helicóptero, foram captadas imagens aéreas de marcos da cidade.

Embora não tenha sido visitada no período de pesquisa, a região do Saara, de intensa atividade comercial no centro do Rio de Janeiro, também está prevista no rol de locações do filme. Pretende-se instalar o rig com as duas câmeras Red Epic numa black box (caixa preta) a ser colocada no nível da rua, no sentido de captar com proximidade e relativa discrição a intensidade do movimento de veículos e transeuntes no centro do Rio de Janeiro.

Vista do Rio de Janeiro da casa de Bob Nadkarni. Foto de Bruno Pacheco (www.brunopacheco.com.br).

Destacaram-se como localidades de provável grande potencial estereográfico o Porto do Rio de Janeiro, a Pedra da Gávea e São Conrado (com a prática de vôo livre na região) e a comunidade de Tavares Bastos. Nesta última localidade, o albergue e casa noturna The Maze (O Labirinto), também residência de Bob Nadkarni, revelou-se uma grata surpresa, com a possibilidade de sua inclusão no rol de locações, dada sua arquitetura e vista panorâmica da zona sul do Rio de Janeiro. No The Maze foi gravado o clipe do rapper Snoppy Dogg, Beautiful. Britânico de nascença, mas brasileiro por vocação, Bob é filho de um pastor da igreja Anglicana e uma dramaturga. Estudou Belas Artes em Londres, trabalhou como escultor no filme 2011: uma Odisséia no Espaço (1968), de Stanley Kubrick, cameraman de guerra no Oriente Médio e correspondente da BBC TV no Brasil.

Publicado e editado por Caru Schwingel.

Tecnologia utilizada na pesquisa de locação – Rio

Por Alfredo Suppia

Para a pesquisa de locações foram utilizadas uma câmera HDSLR Canon 7D, uma GoPro Hero, uma Samsung modelo HMX-H100N e duas câmeras Drift HD170, todas com capacidade de resolução Full HD (1080p). XXXXX preparou equipamento de captação 3D emparelhando as duas câmeras Drift num rig side-by-side improvisado. Inicialmente as Drift foram emparelhadas horizontalmente no rig.

Rig para estereografia com duas Drift

HD170, improvisado por XXXXX

Depois de analisar o resultado de algumas imagens, XXXX remontou o equipamento emparelhando verticalmente as Drift  no rig, com pequeno ajuste acentuando um pouco mais a convergência de eixo entre as duas câmeras, com o objetivo de aperfeiçoar o efeito de estereoscopia.

Foram feitas tomadas em 3D em praticamente todas as localidades visitadas, com destaque para o Pão-de-Açúcar, a Pedra da Gávea, São Conrado e a comunidade de Tavares Bastos. Tomadas aéreas de helicóptero também foram testadas em 3D. Dentre os pontos captados durante as tomadas aéreas estão o estádio Engenhão, a ponte Rio-Niterói e o Cristo Redentor. Dezenas de fotografias das locações foram providenciadas como documentação de apoio à pesquisa.

Corpo da câmera Red Epic 5K.

Duas câmeras Red Epic 5K dispostas em rig side-by-side (horizontal).

Rig de ombro da Red Epic com viewfinder, lentes e demais itens.

Terminada a jornada de pesquisa de locações, a equipe se reuniu no Clube Payssandú para rever novamente o material captado. XXXXX processou rapidamente as tomadas captadas pelo rig com duas Drift no software Final Cut de um MacBook Pro, gerando imagens tridimensionais anaglíficas. Com um par de óculos anaglíficos, a equipe avaliou imagens em 3D de vôos de Asa Delta e Parapente em São Conrado, da Ponte Rio-Niterói, do Cristo Redentor e da comunidade de Tavares Bastos. Os resultados demonstraram o potencial das futuras filmagens com equipamento profissional, servindo para a previsão de problemas e reajustes de produção e roteiro.

22 de maio de 2011