E a filmagem é adiada…

O estereógrafo Keith Collea

Para a tranquilidade da produção, a filmagem que deveria acontecer no final de maio foi adiada um mês. Nas negociações com o aluguel do equipamento nos Estados Unidos, Keith Collea, o estereógrafo estadunidense que desde o ano passado participa da captura das imagens do Projeto 4K3D, conseguiu um desconto mais que considerável nas câmeras Epics que serão usadas.

Teríamos que filmar com as  Reds, sendo que todos preferiam as Epics, mas o orçamento estava proibitivo. Então, Keith conseguiu que as Epics venham para o Brasil com o mesmo preço das Reds. Um feito!

Depois, a questão será a pós-produção, e o problema estará no colo de Dimi, que disse “Yes, we have time to edit and post production. Let’s rock with epics!!!!!” Anotado está!  🙂

Anúncios

Exame.com antecipa tecnologias para imagens televisivas

Foto da matéria da Exame.com: tecnologias do cinema poderão chegar à sala de casa em 2020.

A matéria “Como assistiremos TV em 2020 – Novas tecnologias vão permitir a fabricação de televisores com resolução de 4 a 16 vezes superior à da alta definição que temos hoje”, do jornalista Maurício Moraes na Info Exame.com apresenta as tecnologias 4K (3 840 por 2 160 pixels) e Super Hi-Vision (7 680 por 4 320 pixels) como possibilidades para um maior realismo nas imagens transmitidas via televisão.

O Projeto 4k3D é comentado por Jane, que fala das redes fotônicas para a transmissão em altíssima velocidade, destas tecnologias estarem sendo utilizadas no cinema e das possibilidades do tridimensional em 4K.

Reunião ViaSkype – Pesquisa de Locações – Relato

Reunião via Skype, terça-feira, 12/04, às 19h.
Participaram: Jane, Alfredo e Caru.

Alfredo não conseguirá estar esta semana aqui, na sexta-feira para fazermos a pesquisa de locação, então, ficamos com a sexta-feira (com a presença de XXX e Fabião) e na segunda com a de Alfredo também.

Locações:
Aeroporto – ok / Brooklin – Ponte estaiada – ok / Paulista – saída – ok / Metrô linha Amarela

Uma viagem na nova linha do metrô de São Paulo, a Amarela, é uma boa opção para imagens 3D

Pari – ok / Terraço Itália – ok / Santa Efigênia – ok

Pensamos o seguinte roteiro de locações:

1º dia – Helicóptero (Paulista, Ponte estaiada (Marginal Pinheiro, Berrini e região), Terraço Itália) – lembrando que o helicóptero terá que ser dia/noite.

2º dia – Manhã: Dia aeroporto
Tarde: talvez uma manifestação cultural/esportiva.

3º dia – Manhã: Centro
Tarde: Santa Efigênia

4º dia – Manhã: Paulista
Tarde: metrô linha Amarela.

Ver se o metrô novo tem o tatuzão.
Tentar pegar um treino de futebol.

Precisa-se ver se necessita iluminação, se necessitará. Precisamos fechar os locais a serem visitados na sexta e os da segunda, e o horários…

Pré-Roteiro de “Seis ensaios a procura de uma narrativa”

O filme mostrará a cidade de São Paulo, luzes, movimentos, imagens aéreas. A cidade será o tema do filme, construindo uma narrativa de ritmos sonoros e visuais. Acredita-se que esta narrativa é adequada a um projeto fílmico deste calibre porque será usado apenas um par de câmeras 4k, suportadas por um Rig devido ao custo do equipamento e à dificuldade de encontrar especialistas para captura e edição.

Desta forma, não será necessário captar som direto e poderá ser posteriormente produzido;  a tecnologia 4k é reconhecida pelo seu aspecto de ausência de foco principal e excesso de luminosidade conduzindo a uma escala de pixels homogênea.

Esta imagem se adequa ao gigantismo e aos detalhes;  este tipo de narrativa faz parte da tradição do cinema como O homem com a câmera,de Dziga Vertov (1929, http://www.youtube.com/watch?v=KytJFyMHZl0), Berlim, Sinfonia da cidade grande, de Walter Ruttmann (1927, http://www.youtube.com/watch?v=5ej84nN1WcE), São Paulo, Sinfonia da Metrópole, de Rodolfo Lustig e Adalberto Kemeni (1929, http://www.youtube.com/watch?v=UZo0mMuWp_E) e mais tarde o filme Baraka, de Ron Fricke (1992, http://www.youtube.com/watch?v=hdjUfR8CoLc&feature=related) quando retrata os escalonamentos gigantes; não serão necessários atores, podendo restringir as filmagens a três dias na cidade.

Agendada reunião via Skype para definição das locações

Com o pré-roteiro em mãos e a definição de que a filmagem será mesmo em São Paulo, tendo em vista a resposta de Brasília dada ontem pelo Secretário de Cultura, a reunião de hoje, 12 de abril, buscará definir as locações.

Na reunião de 25 de março, a primeira que ocorreu sobre este GT e o projeto do filme “Seis ensaios a procura de uma narrativa” algumas sugestões de locações foram feitas:

– Cidade à noite / – Dança / – Jogo de Futebol / – Congestionamentos / – Marginal Pinheiros / – Terraço Itália / – Imagem aérea / – Avião pousando / – Feiras do Anhembi / – Pacaembu / – Favela.

Reunião de 08 de abril

O vídeo do começo desta reunião:

http://static.bambuser.com/r/player.swf?vid=1564006

Participaram: Jane, Cícero, Fábio, Caru, Ricardo e Sílvia presencialmente e Alfredo via Skype.

Pauta:

1 – Lista de equipamentos
2 – Roteiro do filme para Brasília e orçamento para a Secretaria de Cultura
3 – Empréstimo das câmeras Canon
4 – Inclusão do GT no site da RNP
5 – Definir data das filmagens
6 – Calendário de produção
7 – Relação filmagem, edição, processamento de material para a projeção, streaming.

ASSIMILATE's SCRATCH

Empresa líder em ferramentas para pós-produção de imagens digitais em alta resolução.

Orçar de forma detalhadas os equipamentos solicitados.
Pedir orçamento a Los Angeles.
Sobre as câmeras, ficou de Dimitre fazer o contato para vermos as condições para o envio das mesmas.
Artigo do Kunitake Kaneko sobre transmissão.

O Blog servirá também como diário de filmagem, projeção, transmissão.
Definição das

categorias para o blog.

Incluir no blog a conversa com Nori Suzuki sobre captação.

Descer os filmes do Cinegrid ainda em abril.

Ver: Licenças, Scratch, softwares, hardware, Global STar, Monitor Stereo, Telas 3D.

Possibilidade de compra de uma licença do Scratch– o software da RED que nos permite fazer a edição no laboratório, sem precisar pagar a finalização fora – o que foi aventado como um problema atual, já que as duas produtoras que finalizam em 4k (cinepró e Cinmais) estão cobrando uma fortuna e não têm horário ou valores diferenciados para pesquisa. O problema é que a licença custa 20 mil dólares. Iremos tentar uma licença “acadêmica”.